Fechar
Página inicial Destaques Notícias UFLA apoia programa de aceleração de empresas da cadeia do leite - inscrições até 2/6

UFLA apoia programa de aceleração de empresas da cadeia do leite - inscrições até 2/6

Escrito por comunicacao.inbatec | Publicado em 31/05/23 13:36 , Atualizado em 31/05/23 13:36 | Acessos: 439

Estão abertas, até 2/6, as inscrições gratuitas para o recrutamento de startups pelo Edital do Sistema InovaLácteos (Sil), que oferece suporte técnico-científico para o desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores e economicamente viáveis para o complexo agroindustrial do leite.

O programa visa selecionar startups e/ou projetos com produtos/serviços em fase de pesquisa e/ou desenvolvimento, com potencial de se consolidar como soluções tecnológicas inovadoras ou em modelos de negócio repetíveis e escaláveis, atendendo a problemas e oportunidades da cadeia agroalimentar do leite.

Podem participar equipes e projetos de qualquer lugar do Brasil, compostos por no mínimo dois integrantes, acima de 18 anos, podendo esses serem estudantes de curso técnico, graduação, pós-graduação, técnicos administrativos, professores, pesquisadores, produtores, empresários, MEIs e profissionais liberais ou autônomos.

"Pelo InovaLácteos, novos produtos e serviços estão sendo inseridos na cadeia produtiva do leite, por meio de empresas nascentes, porém extremamente ágeis e inovadoras. O programa é a oportunidade perfeita de conduzir pesquisas e novas ideias para um mercado ainda carente de tecnologia e soluções que possam aumentar a produção e qualidade do leite, além de soluções antes e depois da fazenda, como melhoramento genético do rebanho, logística, novas embalagens, tecnologia em alimentos, gestão e muito mais", explica Rennan Campos, Agente de Aceleração do programa.

Como o programa funciona 

Serão selecionadas até 40 startups para participar da fase de pré-aceleração do Sistema InovaLácteos, das quais até oito continuarão no programa na fase de incubação, quando receberão suporte técnico-científico e financeiro, de até 25 mil reais, para a obtenção de um Produto Minimamente Viável (PMV), seja este um produto, serviço ou processo.

Após aprovadas para a fase de incubação, as startups selecionadas serão direcionadas pela comissão do InovaLácteos ao Núcleo que mais se adeque às suas preferências e necessidades técnicas, onde serão incubadas por dez meses em um dos quatro Núcleos de Inovação (NIs): Juiz de Fora, Lavras, Uberaba e Viçosa, que darão apoio institucional e técnico-científico às startups selecionadas para as fases de Pré-aceleração e Incubação. 

O professor Márcio Lara (DZO/UFLA), diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica da UFLA (Nintec) e coordenador do programa no Núcleo de Lavras., vê a possibilidade de interação entre várias instâncias de conhecimento da Universidade: “É importante termos o programa InovaLácteos em Lavras, pois há professores na UFLA que são autoridade no setor de produção de leite, que abrange desde os cuidados com a sanidade do rebanho e reprodução à nutrição e sistemas produtivos. Essas áreas têm forte interação com outros conhecimentos encontrados na UFLA, como, por exemplo, automação, engenharia de produção, engenharia de alimentos e engenharia de materiais.”

O professor destaca que a participação no programa InovaLácteos - que resulte em tecnologias que possam ser patenteadas ou transferidas posteriormente-, traz benefícios para a Instituição e para os inventores, de acordo com o Marco Legal da Ciência e Tecnologia e também com a Política de Inovação da UFLA, que incentiva o desenvolvimento de novas soluções para o mercado.